Home Governo de Portugal DGPC Home UNESCO
English Version

Mensagem da Directora

Trago-vos a proposta de uma viagem pela memória destas pedras seculares – Monumento de Hoje e de Ontem, que a Unesco quis classificar como Património Universal, em 1983. 

O Mosteiro dos Jerónimos é o exemplar mais completo do tão português estilo manuelino, e da simbologia da época das Grandes Navegações Portuguesas dos sécs. XV e XVI. Este estilo é a expressão de um gótico final, com influências do então moderno movimento renascentista e onde também se reflectem as múltiplas influências recebidas das culturas extra-europeias com as quais Portugal pioneiramente contactou. De notar a solução das abóbadas da Igreja, as colunas do Claustro de influência islâmica, entre muitos outros exemplos de soluções arquitectónicas e elementos decorativos.

Expressão da vontade do poder real do seu fundador, D. Manuel I, que o mandou construir para habitação dos Monges da Ordem de S. Jerónimo, assumiu igualmente a função de Panteão Real e é hoje um memorial e uma chamada de atenção, à Identidade Cultural e Nacional dos Portugueses.

Segundo a tradição monástica a primeira pedra foi colocada em Janeiro de 1501, dia em que se celebra a revelação de Cristo ao Mundo. Será a Nossa Senhora de Belém que é consagrada a Igreja, que substitui a antiga ermida fundada pelo Infante D. Henrique já erigida em Paróquia em 1459.

Neste local terão os mareantes o seu apoio espiritual. Navegadores notáveis, como Vasco da Gama, Bartolomeu Dias, Pedro Álvares Cabral e tantos outros, aqui assistiam à última missa antes de partirem para essas longínquas paragens, para além dos Oceanos, assim transformando o Mundo e iniciando-se, então, o processo de globalização que hoje vivemos.

O Mosteiro simboliza uma época em que Lisboa era a capital cosmopolita de um reino poderoso, no centro do diálogo e do comércio entre a Europa e todos os outros continentes. Dos missionários que daqui também partiram, levando a mensagem cristã a esses novos mundos, guardamos aqui a memória e, assim, podemos reforçar e renovar a nossa missão. 

Isabel Cruz Almeida

Directora do Mosteiro dos Jerónimos 

rss